Qual a diferença entre designer de interiores e arquiteto?

Qual a diferença entre designer de interiores e arquiteto?
12 jun. 2024

Muitos têm dúvidas entre qual profissional contratar em uma reforma ou na modificação de um cômodo de sua casa: explicamos neste artigo qual profissional é mais indicado para algumas situações

Quem não gosta de renovar o espaço de casa? Seja a cozinha, a sala ou otimizar um espaço voltado para se tornar o home office em tempos de trabalho híbrido. Se você está com essa ideia na cabeça, é provável que tenha pensado qual o profissional mais indicado para ajudar: o designer de interiores ou o arquiteto?

Esta dúvida é bastante comum: qual a diferença entre designer de interiores e arquiteto? E nós vamos respondê-la com alguns exemplos no decorrer deste artigo.

O arquiteto

Com formação em Arquitetura e Urbanismo, este profissional está capacitado a planejar, projetar e supervisionar construções de edificações. Embora esteja comumente associado apenas à parte estética, um arquiteto atua também com foco nos aspectos técnicos e funcionais de uma obra, incluindo a escolha de materiais, a finalidade do imóvel e os cuidados com ventilação e iluminação, entre outros.

Entre as suas funções mais conhecidas, estão:

– Planejamento e projeto arquitetônico – Envolve a criação do layout de espaços internos e externos, levando em conta a funcionalidade, a ergonomia e a sustentabilidade. O arquiteto define a disposição de cômodos, paredes, aberturas e áreas de circulação. Nas áreas internas, estão cada vez mais envolvidos em projetos que otimizem o recebimento de luz e aproveitamento da força dos ventos.

Qual o impacto do hall de entrada para um empreendimento? Saiba neste post!

– Documentação – O arquiteto é responsável por elaborar projetos que atendam às normas e às regulamentações vigentes, além de lidar com a burocracia necessária para a aprovação de obras nos órgãos públicos. Na maioria das construções, é preciso compreender o impacto na região e seguir as orientações fornecidas pelas administrações municipais em relação ao projeto.

– Acompanhamento de obras – O arquiteto monitora a execução do projeto, garantindo que seja seguido conforme o planejamento.

– Consultorias – Dependendo do projeto, o arquiteto também pode se tornar um consultor, orientando sobre as melhores práticas, os materiais adequados e as soluções técnicas para problemas estruturais.

O designer de interiores

Ao contrário do arquiteto, o decorador de interiores pode ter formações variadas: desde técnicas até especializações específicas sobre o tema. Enquanto o arquiteto atua na parte externa e interna e em obras, o decorador de interiores, como seu nome já diz, está restrito aos ambientes internos.

Entre as suas funções mais conhecidas, estão:

– Planejamento estético – O decorador trabalha com a seleção de móveis, cores, revestimentos, iluminação e acessórios. Seu propósito está em criar ambientes harmônicos e esteticamente agradáveis, de acordo com a sua funcionalidade, estilo e preferências do cliente.

– Otimização de espaços – Não é responsabilidade do designer de interiores realizar obras que alterem a estrutura física de um imóvel. Nesse contexto, ele trabalha com sugestões de mudanças na disposição de móveis e objetos, em prol da otimização do espaço e funcionalidade.

– Consultorias – O designer de interiores oferece consultoria para definir o estilo decorativo mais adequado ao perfil do cliente, orientando sobre combinações de cores, texturas e materiais.

– Projeto decorativo – É ele quem orienta nos projetos de decoração, auxiliando a selecionar e coordenar a compra de móveis, acessórios e itens decorativos, supervisionando sua montagem e disposição.

Designer de interiores e arquiteto: quando contratar?

Já estabelecemos a diferença de formação e de foco de cada um dos profissionais. No entanto, em casos práticos, qual profissional é o mais indicado?

– Construção do zero – Se o foco está em projetos mais amplos, que exigem casas ou ambientes planejados do zero, apenas o arquiteto é indicado para esta situação.

– Reformas estruturais – Se houver qualquer mudança estrutural – incluindo a derrubada de paredes em apartamentos –, um arquiteto deve ser consultado.

Sabe o que é um apartamento openview? Descubra neste artigo!

– Decoração de ambientes – Se o objetivo é transformar um espaço já existente sem grandes intervenções, o designer de interiores costuma solucionar bem esta questão. No entanto, muitos arquitetos também atuam com isso, contemplando os dois profissionais.

Quais foram as tendências da Expo Revestir 2024?

– Otimização de espaços – Os designers de interiores atuam na transformação de ambientes, tornando as casas multifuncionais e adequadas às necessidades de seus moradores e seguindo as tendências mais atuais. Muitos profissionais de arquitetura, porém, também se especializam nesta área.

– Planejamento urbano e paisagismo – Em empreendimentos de maior porte, apenas o arquiteto pode responder por esse planejamento e paisagismo, seja para espaços públicos ou privados.

A diferença entre designer de interiores e o arquiteto está no fato de que o primeiro tem uma atuação mais restrita. Um arquiteto, por outro lado, atua de forma mais completa, podendo inclusive englobar, em seu escritório, profissionais em decoração. Concluindo: para construções e reformas estruturais, um arquiteto é indispensável. Já para transformações estéticas e de ambientação, o decorador de interiores pode ser a melhor escolha.

Avalie bem o seu projeto e tome a sua decisão!

(Imagens: Pexels)

COMPARTILHE:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Qual o impacto da Taxa Selic no mercado imobiliário?
Autor: Vincere Incorporadora

Qual o impacto da Taxa Selic no mercado imobiliário?

Indicador básico de juros do país, a Selic se torna uma referência para as demais taxas do país, inclusive...

As vantagens de morar perto do trabalho
Autor: Vincere Incorporadora

As vantagens de morar perto do trabalho

A localização de um imóvel é de extrema importância e pode estar alinhada aos afazeres diários, como trabalho e...

Corretor de imóveis para locação residencial: qual o seu papel?
Autor: Vincere Incorporadora

Corretor de imóveis para locação residencial: qual o seu papel?

Estamos acostumados a ver este profissional nas negociações de vendas, mas qual o papel do corretor de imóveis para...